Viviam no Porto, e foi a altura que a Dona Amélia decidiu voltar para a cidade que a viu nascer, dar os primeiros passos, errar as primeiras contas de multiplicar, dar o primeiro beijo e cometer o erro que lhe marcou a vida para sempre. Voltou para Lisboa, para a Rua das Flores, e lá viveu até ao dia da sua morte, sem saber uma única vez do paradeiro do homem que lhe arruinou a vida, mas que diz que amou até ao fim.

Sem comentários:

Enviar um comentário