Não adiantaram os meus livros preferidos, nem as margaritas no bar ao pé do Tejo, nem as noites de teatro, nem os serões de dança. Não adiantou a luz da cabeceira que não se apaga, nem as tardes em esplanadas a olhar o mar. Não adiantaram os bolos de chocolate nem as roupas de primavera. Há pontos finais que duram para sempre.

2 comentários:

  1. Não querendo "ageekalhar", mas há coisas que devem ir para /dev/null

    ResponderEliminar
  2. sabes que sem um ou outro pontos final havia parágrafos demasiado difíceis de ler, deve ser por isso. e pelo meio, à frente de um desses, ou a saltar de trás de uma vírgula, aparece uma frase completa e fica tudo bem mais luminoso.

    ResponderEliminar